fbpx

O que fazer quando o empregado se recusa a realizar o exame demissional?

Exame demissional

Um dos principais cuidados que as empresas devem ter é com a avaliação da saúde de seus empregados, seja na hora da admissão, seja na hora da demissão, sendo que o exame demissional serve para atestar que o empregado demitido se encontra com a sua saúde física e psicológica ok no ato do seu desligamento.

O que é exame demissional?

O exame demissional é um dos vários exames ocupacionais que tem previsão na CLT, artigo 168, inciso II e na Norma Regulamentadora nº 7 (NR7) do Ministério do Trabalho, fazendo parte das obrigações legais de todas as empresas.

O exame demissional permite que se estabeleça, se existir, uma relação entre o exercício da função e alguma doença ou comprometimento da saúde do empregado em processo de desligamento.

Assim, através do exame demissional é possível avaliar se o empregado adquiriu ou agravou sua condição de saúde no período em que trabalhou na empresa.

Importante informar que:

  • por solicitação da empresa, pode-se incluir um teste de gravidez no exame demissional.
  • por solicitação do médico ocupacional pode-se exigir exames complementares.

Qual a importância do exame demissional?

O exame demissional deve ser realizado independentemente da demissão ser por acordo entre as partes ou por decisão do empregador, valendo inclusive para contratos por tempo determinado, assegurando a saúde do trabalhador e protegendo juridicamente a empresa de possíveis ações trabalhistas.

O que o exame demissional pode atestar?

  • tipo de atividade exercida por cada funcionário;
  • risco atrelado à função exercida;
  • existência ou não de medidas de promoção da saúde mental adotadas pela empresa.

Caso seja diagnosticado alguma alteração associada à atividade profissional exercida, será informado no atestado demissional e a empresa será obrigada a suspender a demissão até que o problema seja resolvido e um novo exame demissional comprove a melhora do funcionário.

Quem precisa fazer o exame demissional?

O exame médico demissional é obrigatório por lei, mas há casos em que ele pode ser substituído ou que não precisa ser realizado.

De acordo com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), todos os funcionários contratados sob este regime devem fazer o exame demissional, com exceção para demissões por justa causa, ficando a cargo do empregador encaminhar o empregado ou não para realização do exame.

O exame demissional pode ser substituído por um exame periódico, desde que respeitando as regras da NR7:

  • Quando foi realizado um exame há menos de 135 dias, no caso de empresas de grau de risco 1 e 2;
  • Com menos de 90 dias, no caso de empresas de grau de risco 3 e 4.

 

O custo desse exame demissional é do empregado ou do empregador?

Tanto a CLT quanto a NR7 determinam que todos os custos relacionados aos procedimentos de exame admissional, periódico, retorno ao trabalho, mudança de função e demissional sejam arcados pelo empregador.

Prazo para realização do exame demissional

O prazo para o exame demissional é de até 10 dias contados a partir do término do contrato.

O que acontece se a empresa não solicitar o exame demissional?

Quando a empresa não solicita o exame, comete uma falta que é considerada infração administrativa grave e pode ser multada

Além disso, a ausência do exame demissional pode ocasionar processos trabalhistas, sendo a empresa obrigada a readmitir o empregado caso ele alegue que teve problemas de saúde decorrentes das condições de trabalho.

O que acontece se o empregado se recusar a fazer o exame demissional?

A empresa deve marcar a realização do exame demissional e orientar o empregado que todas as despesas são de responsabilidade do empregador.

Se o funcionário se recusar a realizar o exame demissional, o empregador deve fazer uma declaração informando sobre a recusa e colher a assinatura do empregado.

Se ainda sim, o empregado se recusar a assinar o documento, o mesmo deve ser assinado por duas testemunhas identificadas e que tenham acompanhado o ocorrido.

Ao tomar estas providências, o empregador agiu em conformidade com a legislação trabalhista e terá condições de provar que cumpriu com suas obrigações e que o exame demissional somente não foi realizado devido a recusa do empregado.

O escritório de advocacia Creuza Almeida é especialista em Direito do Trabalho em Recife/PE e assessora empresas nas mais diversas causas trabalhistas.

Entre em contato conosco e conte-nos e agende uma reunião.

Creuza de Almeida Costa é fundadora do Creuza Almeida Escritório de Advocacia.
Formada em Direito em 2008 pela FIR – FACULDADE INTEGRADA DO RECIFE, pós graduada em Processo Penal, Direito Penal e Ciências Criminais.
Palestrante e Professora.
Vice-Presidente da ABRACRIM/PE – Associação Brasileira de Advogados Criminalistas.
Diretora Nacional de Relações Institucionais da ABCCRIM – Academia Brasileira de Ciências Criminais.
Presidente da comissão de processo penal constitucional da ABCCRIM
Coautora do livro Mulheres da Advocacia Criminal.
Premiada Mulher Evidência 2019.
Prêmio Destaque Nordeste.

 

 

 

 

 

Ligue
Rota
WhatsApp Fale com a Advogada!